A pHmetria esofageana (ou esofágica) é um exame onde é medida a quantidade de ácido que sobe do estômago para o esôfago durante 24 horas, e quanto tempo esse ácido permanece no esôfago. É normal que o ácido suba do estômago para a parte final do esôfago algumas vezes ao dia, mas que permaneça lá pouco tempo. Se o ácido sobe até a garganta ou reflui ao esôfago muitas vezes ao dia ou fique parado no esôfago por muito tempo, isso pode levar a doenças como esofagite, úlceras, tosse crônica, asma e outras. A pHmetria é o único exame que permite a análise adequada do que acontece com o ácido no esôfago e ajuda a orientar o seu médico qual o melhor tratamento.

Para realizar essa medida, é necessário que a pessoa permaneça com uma sonda que passa pelo nariz e vai até o estômago por 24 horas. Essa sonda incomoda muito pouco e não dói nem machuca nada. O exame deve ser realizado enquanto a pessoa mantém suas atividades normais, portanto não deve ser feito em repouso ou finais de semana.Essa sonda é introduzida lentamente pelo nariz, com a ajuda de gel anestésico, até chegar na posição adequada; então é presa no nariz por um esparadrapo especial que não machuca a pele. Pode haver náuseas durante a passagem da sonda, que melhoram rapidamente.

Essa sonda fica conectada a um aparelho que grava as informações do exame e que pode ser preso à cintura e um eletrodo que fica preso à pele através de um adesivo. Após a instalação do aparelho, a pessoa volta às suas atividades normais (trabalho, estudo, etc.) acompanhado de uma pasta aonde deve marcar toda e qualquer refeição (incluindo líquidos e lanches), anotando o início e o final das mesmas, deve anotar também os períodos em que permaneceu deitado (horário em que deitou e que levantou), e principalmente, deve anotar toda vez que apresentar algum sintoma, explicando o que sentiu. Sem esses dados, não será possível analisar os dados do exame. No dia seguinte, a pessoa deverá retornar à Clínica, para a retirada do aparelho.

As seguintes medicações alteram o resultado da pHmetria, mas só devem ser suspensas se orientado pelo seu médico: nitroglicerina, isorbida, nifedipina, verapamil, diltiazem, metoclopramida, bromoprida, cisaprida, betanecol, cimetidina, ranitidina, nizatidina, famotidina, omeprazol, lansoprazol, pantoprazol, rabeprazol e esomeprazol.

É importante lembrar que no período do exame, não se deve praticar esportes (o suor pode fazer com que o eletrodo ou a sonda se desconectem e um possível impacto pode danificar o aparelho) e não se deve tomar banho com chuveiro ou banheira, podendo, no entanto tomar banho com o uso de toalha úmida, evitando-se a área da sonda, do eletrodo e do aparelho registrador (sempre é bom lembrar que o aparelho registrador é de funcionamento elétrico e pode ser danificado quando exposto a água). Também não deve-se ingerir alimentos ácidos (sucos, refrigerantes, vinagre, etc.), muito frios ou muito quentes, que estragam a sonda e inutilizam o exame.

Tempo de duração o exame: 24 horas.

.

.

.